Cespu Angola

Curso de Especialização em Emergência e Trauma (Para Técnicos de Enfermagem)

COMISSÃO CIENTÍFICA

PROF. DOUTOR A. ALMEIDA DIAS

PROF.ª DOUTORA ISABEL ARAÚJO

ENF. FILIPE FERNANDES

 

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

ENF. FILIPE FERNANDES

 

INTRODUÇÃO

Face às novas exigências sociais, o domínio do cuidado ao doente critico tem vindo a alargar a sua área de intervenção, abrangendo hoje, áreas do atendimento pré-hospitalar e hospitalar.

Os Cursos de Pós Graduação de Especialização em Enfermagem habilitam os enfermeiros à obtenção do título de Enfermeiro Especialista e visam assegurar a aquisição de competência científica, técnica, humana e cultural para prestar, além de cuidados de enfermagem gerais, cuidados de enfermagem especializados na área da sua especialidade. Os cursos em referência, previstos nos regulamentos da Ordem dos Enfermeiros de Angola, estabelecem os princípios genéricos para a criação, elaboração e aprovação dos planos de estudos dos cursos, a submeter à aprovação da própria Ordem dos Enfermeiros de Angola, quanto à sua adequação para prestação de cuidados especializados.

O Plano de Estudos do Curso de Pós Graduação de Especialização em Emergência e Trauma tem por base as disposições e orientações reconhecidas a nível nacional e internacional.

O presente Plano de Estudos pretende assegurar uma formação adequada à actividade de Enfermeiro Especialista em Enfermagem em emergência e trauma, cumprindo os requisitos legais.

 

ENQUADRAMENTO E PRINCÍPIOS ORIENTADORES

A enfermagem como profissão baseia a sua actividade em valores, conhecimentos e competências, que visam a satisfação das necessidades da população em matéria de saúde.

O Enfermeiro Especialista em Emergência e Trauma, após obter as qualificações académicas exigidas para o exercício legal da actividade, é o profissional responsável, autónomo, que trabalha em parceria com o Doente Critico desde o local do incidente até ao local de tratamento definitivo, não esquecendo a componente da prevenção.

A sua actividade profissional pode ser exercida nos diferentes contextos, nomeadamente na comunidade, nos hospitais, em unidades de saúde públicas e privadas, extra hospitalar e hospitalar. Deve incluir a educação para a saúde, no sentido da prevenção e recuperação, mas essencialmente na recepção, estabilização e vigilância do Doente Critico.

A complexidade inerente a um mundo em transformação, nomeadamente, a magnitude da mudança ao nível dos cuidados de saúde, a diversidade e complexidade das situações de saúde, a crescente explosão tecnológica e a diversidade das características do público-alvo dos cuidados de enfermagem e dos alunos, são alguns dos desafios que a educação em enfermagem precisa considerar no desenvolvimento curricular para o Curso de Pós Graduação de Especialização em Emergência e Trauma.

O desenvolvimento deste plano curricular assenta num conjunto de princípios e orientações nacionais e internacionais para a formação do enfermeiro especialista em Emergência e Trauma.

Entende-se, pois, que a formação é um processo ativo e contínuo de aquisição de conhecimentos e competências de natureza científica, técnica, relacional e cultural que produz atuais ou potenciais mudanças de atitudes e comportamentos, conjugando esforços intelectuais de alunos e professores, num ambiente de respeito pela dignidade e a individualidade de cada um e de exigência de ambos para com um compromisso com a excelência. A educação em enfermagem é um processo humano que exige uma transformação filosófica e moralmente consistente com o cuidar profissional, de carácter humanista e científico.

O conjunto de estratégias formativas e de avaliação devem privilegiar o envolvimento ativo dos alunos proporcionando um desenvolvimento harmonioso de competências de domínio cognitivo, afectivo e psicomotor, coerente com os resultados de aprendizagem estabelecidos pela Escola, para além dos propostos pelo aluno.

O conjunto de resultados de aprendizagem apresentados neste Plano inclui as competências específicas do Enfermeiro Especialista em Emergência e Trauma que o aluno deverá desenvolver ao longo do Curso de, acordo com as orientações emanadas:

- Pelas Diretivas Internacionais para o exercício profissional de Enfermagem;

- Pela Ordem dos Enfermeiros, relativo às Competências Específicas do Enfermeiro Especialista em Emergência e Trauma, no domínio da prestação e gestão de cuidados;

- Pela American Heart Association;

- Pelo International Trauma Life Support;

- Pediatric Education for Prehospital Professionals;

- Geriatric Education for Emergency Medical Services;

- Advanced Life Support In Obstetric.

 

O Enfermeiro Especialista em Emergência e Trauma, enquanto profissional de saúde autónomo deve comprometer-se a contribuir para a melhoria das condições de acesso equitativo a cuidados de saúde de qualidade e risco controlado.

Centrando-se o exercício profissional da enfermagem na relação interpessoal entre o Enfermeiro e uma Pessoa ou entre o Enfermeiro e um Grupo de Pessoas, salienta-se que o Doente Critico, como a entidade beneficiária de cuidados de enfermagem desta especialidade, deve ser entendido quer numa perspectiva individual, como a pessoa no seu todo, considerando a inter-relação com os conviventes significativos e com o ambiente no qual vive e se desenvolve, constituído pelos elementos humanos, físicos, políticos, económicos, culturais e organizacionais.

 

OBJECTIVOS DO CURSO

O Curso de Especialização em Emergência e Trauma visa assegurar a formação científica, técnica, humana e cultural do futuro enfermeiro especialista de emergência e trauma, de forma a demonstrar:

1. Capacidade de aplicar os conhecimentos especializados, de compreensão e de resolução de problemas em situações complexas relacionadas com o Doente Critico;

2. Integração dos conhecimentos para lidar com as situações complexas da área de especialidade, formulando juízos diagnósticos, terapêuticos e éticos;

3. Capacidade de reflexão sobre as implicações e responsabilidades que resultem das soluções e juízos formulados;

4. Capacidade de comunicar de forma clara as suas conclusões e os conhecimentos a elas subjacentes;

5. Competências que permitam aprendizagem ao longo da vida de um modo autónomo;

6. Capacidade para aplicar os padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem especializada em Emergência e Trauma estabelecidos a nível nacional e internacional;

7. Autonomia profissional em situações de risco, entendidas como aquelas em que estão envolvidos processos de ameaça à vida;

8. Competência para intervir em equipas multidisciplinares, colaborando com outros profissionais em todas as situações, entendidas como aquelas em que estão envolvidos processos patológicos e ameaça à vida, incluindo a execução dos tratamentos prescritos pelo médico;

 

RESULTADOS ESPERADOS DE APRENDIZAGEM

Ao Enfermeiro Especialista em Emergência e Trauma é exigido um conjunto de competências instrumentais, interpessoais e sistémicas, que o tornam capaz do exercício de uma especialidade profissional, intervindo em situações complexas de forma autónoma e inserido em equipas multidisciplinares, pelo que este curso preconiza os seguintes resultados de aprendizagem:

1. Identificar necessidades em cuidados de enfermagem ao Doente Critico em colaboração com a equipa de saúde intra e interdisciplinar.

2. Demonstrar conhecimentos, aptidões e atitudes no processo de cuidados de enfermagem dirigido às respostas humanas do Doente Critico, com base na formulação do juízo diagnóstico, terapêutico e ético.

 

ESTRUTURA DO CURSO E PLANO DE ESTUDOS

O Curso de Pós Graduação de Especialização em Enfermagem de Emergência e Trauma tem a duração de dois anos lectivos, uma a duas semanas de aulas por mês, com carga horária de 30 horas semanais, num total de 1150 horas (97 ECTS), com resultados de aprendizagem específicos e articulados entre si.

Na construção do Plano de Estudos são consideradas complementares à Área Científica de Enfermagem as Áreas Científicas de Ciências Sociais e Humanas e de Ciências Biológicas e Biomédicas, articulando-se numa estrutura modular.

A caracterização das unidades curriculares que compõem o Plano de Estudos e os resultados de aprendizagem encontram-se em anexo.

 

ESTRUTURA CURRICULAR

U.C. 1 - ENFERMAGEM DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

Módulo I – Particularidades no atendimento ao Doente Critico

Módulo II – Ética e Deontologia em Enfermagem na Urgência

Módulo III – Classificação e Organização dos Serviços de Urgência

Módulo IV – Métodos e Técnicas de Promoção da Saúde

 

U.C. 2 – OFICINAS DE INVESTIGAÇÃO EM ENFERMAGEM

Módulo I – Introdução à Investigação

Módulo II – Métodos e técnicas investigativas

Módulo III – Trabalho de Projeto

 

U.C. 3 - EMERGÊNCIA PRÉ-HOSPITALAR

Módulo I – Sistemas de Emergência Médica e Particularidades no Pré-Hospitalar

Módulo II – Protocolos de Actuação

Módulo III – Gestão de Crises e Catástrofes

 

U.C. 4 - URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS MÉDICAS

Módulo I – Urgências e Emergências Cardiorrespiratórias

Módulo II – Emergências Neurológicas

Módulo III – Urgências Hematológicas e Transfusão de Hemoderivados

Módulo IV – Urgências e Emergências Pediátricas

 

U.C. 5 - URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS POR ESPECIALIDADE

Módulo I – Eletrocardiografia e Interpretação de Ritmos no Doente Critico

Módulo II – Tratamento da Paragem Cardiorespiratória

Módulo III – Generalidades em Trauma

Módulo IV – Abordagem do Traumatizado

Módulo V – Suporte Avançado de Vida em Trauma

Módulo VI – Urgências por Especialidade

 

U.C. 6 - COMPORTAMENTO E DINÂMICA ORGANIZACIONAL

Módulo I – Dinâmicas Organizacionais (Grupos e Equipas)

Módulo II – Coaching, Análise de Conflito e Tomada de Decisão

Módulo III – Princípios Base de Qualidade em Saúde

 

U.C. 7 - ENSINO CLÍNICO I – ENFERMAGEM URGÊNCIA I

Módulo I – Urgência Polivalente

Módulo II – Urgência Pediátrica

 

U.C. 8 - ENSINO CLÍNICO II – ENFERMAGEM URGÊNCIA II

Módulo I – Urgência Extra Hospitalar

 

ORGANIZAÇÃO DO CURSO

A integração das componentes, ensino teórico e ensino clínico, é feita de forma progressiva ao longo curso, correspondendo inicialmente a uma maior carga horária de ensino teórico, decrescendo esta à medida que aumenta a carga horária do ensino clínico.

Na fase inicial do Curso pretende-se que o aluno desenvolva competências específicas para compreender o processo de concepção de cuidados de enfermagem especializados ao Doente Critico.

Pretende-se, ainda, que o aluno inicie o desenvolvimento de competências especializadas em enfermagem de Urgência em unidades de cuidados de saúde diferenciados proporcionando uma experiência de aprendizagem em contexto da prática clínica em ambiente hospitalar e extra hospitalar.

 

Ensino teórico

As diferentes unidades curriculares que integram o ensino teórico estão estruturadas por módulos de modo a motivar os alunos para a compreensão da transdisciplinaridade e contextualização das dimensões biológicas, psicossociais e culturais, para o relacionamento entre os conteúdos específicos e as intervenções da prática profissional, atribuindo sentido e fundamentação à acção profissional.

O desenvolvimento de módulos nas unidades curriculares processa-se com um grau crescente de complexidade, permitindo ao aluno desenvolver competências específicas de modo consistente e integrado. Especificamente no que se refere às actividades teórico-práticas prevê-se o recurso a metodologias ativas, tais como: trabalhos individuais e/ou de grupo, seminários, práticas em laboratório, visitas de estudo, simulação, encenação e manipulação de modelos para o desenvolvimento de competências técnicas. Pretende-se, ainda, que alguns conteúdos de ordem teórico-prática sejam desenvolvidos em contextos de prática clínica, estando prevista a possibilidade de realizarem experiências de observação participante em unidades de cuidados saúde hospitalares e em centros de saúde, sob a responsabilidade dos futuros orientadores dos estágios.

 

Ensino clínico

Prevê-se uma estreita articulação entre os três espaços de formação: a aquisição de conhecimentos em sala de aula, a formação teórico-prática em laboratório de formação e a mobilização, integração e transferibilidade dos conhecimentos e dos saberes em contextos da prática clínica.

O ensino clínico realizar-se-á em contextos de prática clínica, em ambiente hospitalar, estando previstos os seguintes ensino clínicos/estágios:

ENSINO CLÍNICO I – ENFERMAGEM URGÊNCIA I, num total de 300 horas, 25 ECTS. Este ensino clínico, com a duração de 12 semanas, está dividido em dois módulos:

a) Módulo I – Urgência polivalente (200 horas), deverá ser realizado em unidades hospitalares de referência em Angola/Portugal no atendimento ao Doente Critico.

b) Módulo II – Urgência Pediátrica (100 horas), deverá ser realizado em unidades hospitalares de referência no atendimento ao Doente Critico em idade pediátrica.

ENSINO CLÍNICO II – ENFERMAGEM URGÊNCIA II, num total de 100 horas, 9 ECTS. Este ensino clínico, com a duração de 6 semanas:

a) Módulo I – Urgência extra hospitalar (100 horas), deverá ser realizado em unidades de cuidados de saúde extra hospitalares de referência em Angola/Portugal no atendimento ao Doente Critico.

 

CREDITAÇÃO

O Curso de Especialização é reconhecido pela Ordem dos Enfermeiros de Angola para a Obtenção do título de Especialista.

Creditação pelo IPSN – Portugal, com a atribuição de ECTS (EUROPEAN CREDIT TRANSFER SYSTEM).

 

VAGAS

30

 

CARGA HORÁRIA

1150 Horas de contacto

 

DURAÇÃO E REGIME

As aulas decorrerão em regime pós-laboral, a partir das 18:00 e até às 23:00 durante a semana e das 8:00 às 13:00 aos Sábados de manhã.

 

 

CANDIDATURA E SELECÇÃO

Candidaturas até 20 de Dezembro de 2013.

Análise curricular académica e profissional e ordem de inscrição.

 

DOCUMENTAÇÃO DE CANDIDATURA

Curriculum Vitae;

Fotocópia autenticada do Certificado de Habilitações;

Preenchimento do boletim de Candidatura;

Fotocópia do Bilhete de Identidade, cartão de contribuinte;

1 Fotografia;

Comprovativo de depósito bancário do valor da candidatura.

 

LOCAL DE REALIZAÇÃO

Luanda

 

INFORMAÇÕES E CANDIDATURAS

CESPU-FORMAÇÃO ANGOLA, S.A.

Telf/fax.: +2442722 30 149

Telm.: +244921758487

www.cespuangola.com – Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

 
topo